Meus Equipamentos ao longo de 15 anos

Screenshot_1.png

Ao longo de 15 anos praticando astronomia amadora observacional e recentemente Astrofotografia tive alguns equipamentos astronômicos de diversas marcar e abertura, além de algumas montagens equatoriais e azimutais, então resolvi fazer esse post contando um pouco sobre cada um deles e sem profundidade com qual instrumento comecei e as evoluções ao longo desse período.

Como a maioria dos astrônomos amadores, meu começo foi apenas observações a olho nu, fiquei alguns anos aprendendo a localizar as constelações, principais estrelas e planetas, até que em 2004 fiquei sabendo que uma pessoa do meu bairro estava vendendo uma luneta, nessa época eu já conhecia bastante o céu e tava doido pra conseguir um binóculo ou mesmo uma luneta, nessa época as coisas era bem complicadas para mim e conseguir uma pequena e simples luneta foi uma saga.

A lista aqui trás em sequência desde o primeiro ao último telescópio que já tive, falarei apenas dos telescópios (OTAs) e montagens,  oculares , barlows e outros acessórios apenas poderão ser citados , mas sem muitos detalhes, por falta de fotos ou mesmo alguns que esqueci que tive.

1° Telescópio (Luneta) DF Vasconcellos

O início de tudo foi quando fui comprar um par de sapatos com um rapaz que apesar de não ter loja vendia em sua casa, quando entrei na sala vi o tão sonhado telescópio, que na verdade era uma pequena luneta, tratava -se se uma DF Vasconcellos de 40mm de abertura e 20x de amplificação. Pronto, o sonho estava ali me esperando bem na minha frente, então começou a saga… perguntei pro rapaz se eu podia dar uma olhada pra ver as casas que estavam longe, ele deixou e eu fiquei muito feliz e pensei “essa luneta será minha”, porém ao perguntar se ele vendia ele disse que sim e já me falou o preço, foi quando senti na pele o que é não ter grana, ele pediu 100 reais na luneta, voltei pra casa bastante triste, nessa época minha mãe já estava divorciada e passando por dificuldades e 100 reais era quase impossível nesses tempos. Como minha mãe não pode me ajudar fui em busca de um trabalho para conseguir a grana e comprar meu tão sonhado refrator acromático de 40mm (nem sabia na época que era um acromático). Foi quando entrei em uma padaria e perguntei se não estavam precisando de ajudante, a atendente olho pra mim e disse que o time estava completo, nesse dia fui embora bastante desanimado e triste. Passou quase um mês e lembro que eu estava lendo um livro que ganhei de uma professora ( por coincidência o livro do Jean Nicolini “Manual do Astrônomo Amador”) que tenho até hoje, quando escutei alguém me chamando, sai e pra minha surpresa era a dona da padaria que pedi serviço,  na hora nem acreditei, comecei a trabalhar nesse ramo e por incrível que pareça estou nele até hoje, graças a tão sonhada luneta.

Com a grana em mãos fui comprar meu primeiro instrumento astronômico, no primeiro dia que fui na casa do rapaz ele não estava, no segundo ele tinha desistido de vender , comecei a ficar desesperado, até que na terceira tentativa ele cedeu e me vendeu a luneta, sai correndo da casa dele e esse acro foi meu primeiro telescópio por quase 2 anos, com ele fiz minhas primeiras observações lunares  e de algumas estrelas, na época não sabia a localização de alguns DSOs mais brilhantes.

Pena não ter guardado fotos desse que foi o meu primeiro instrumento astronômico.

2° Acromático 60mm f/10

49708696_303178850404010_3861324909347078144_n.jpg

Com a evolução no trabalho passei a ganhar um pouco mais, então depois de quase dois anos com o DF Vasconcellos resolvi partir para um telescópio um pouco melhor, sem ter muito conhecimento sobre telescópio, conhecimentos que só fui ter depois de anos à frente resolvi pegar um acro de 60mm f/10 , que já tinha um tripé com ajuste de altura e montagem azimutal com ajuste fino e uma óptica um pouco melhor que o DF Vasconcellos, com esse pequeno acro fiz minha primeira observação de Júpiter e Saturno, foi muito gratificante olhar pela ocular e ver aquela bolinha e quatro estrela junto, mesmo com oculares muito ruins ainda no padrão 0,965″ fiquei muito feliz com o que vi.

3° Celestron OmniXLT 150mm Refletor

DSC02388 - Copia.jpg

DSC02387 - Copia.jpg

Já em 2007 recém casado e trabalhando em uma empresa maior (atual empresa que trabalho até hoje) consegui com ajuda do meu patrão ter um avanço muito grande na compra de um novo telescópio, consegui comprar na época os recém lançados Celestron OmniXLT , optei pelo modelo newtoniano de 150mm f/5 , foi um telescópio que paguei muito caro , tinha pegado pela falecida Astroshop , mesmo assim estava todo feliz com a nova aquisição, após ter pago, a ansiedade começou a ficar gigante e quase não dormia direito, então numa terça feira recebi as duas caixas em casa. Mesmo com o manual em mãos tive bastante dificuldades para montar tudo, e depois de tudo pronto levei o conjunto pra fora e fiz o primeiro teste com um tipo de telescópio diferente das lunetas que tive , a maior surpresa foi a orientação da imagem, como não tinha internet em casa na época e pouca coisa pra ler sobre telescópios, não imaginava que teria esse “problema” , fiquei um pouco desapontado , mas a noite isso não importou, consegui imagens de Saturno como nunca tinha visto com os acro.

O Celestron OmniXLT 150mm veio com montagem EQ4 e tive bastante dificuldades para operar nas primeiras noites, o que foi melhorando depois, o padrão do focalizador já era 1.25″ e oculares bem mais superiores que as antigas dos acros, buscadora decente 6x30mm e óptica com uma qualidade muito boa,  com esse newtoniano tive varias noites e descobertas gratificantes.

4° Coletti 150mm f/8.3

DSC00564

DSC00541

Telescópios newtonianos são excelentes se bem feitos, ainda mais feitos por ATMs conceituados e mestres dessa arte, com o  Cosmofórum no auge eu tinha bastante informações sobre telescópio e foi quando conheci o mestre ATM Sandro Coletti, estava com o Celestron Omni XLT 150mm f/5 e lendo vários post descobri que newtonianos com f/d maiores acabam sendo mais fáceis de fabricar o espelho primário então tendem a ter melhor qualidade, lendo isso acabei comprando um kit de espelho de 150mm f/8.3 do Coletti e usando as partes do tubo do Celestron acabei montando esse OTA que foi uma grande surpresa na qualidade, isso foi bem óbvio, nunca tinha conseguido observar a divisão de cassini com o Celestron, pode ser que não tenha feito uma colimação decente no Celestron, mas foi um dos melhores newtonianos de 150mm que tive até hoje, acabei fazendo upgrades de tanto que gostei desse kit , coloquei focalizador GSO 2″ , buscadora 9x 50mm e adquiri oculares plossl e barlow GSO 2.5x.

5° SkyWatcher 150mm f/8 Dobsoniano

SWDOB150-6-inch-classic-dobsonian-450x450

Bem, após desistir de usar montagem equatorial resolvi trocar todo o meu set por um SkyWatcher dob de 150mm f/8, talves uma das piores decisões que fiz até hoje. O SW chegou para mim e gostei bastante da estética e da óptica, porém a montagem foi o meu pesadelo por alguns meses até desistir e fazer uma nova troca, lembro que a montagem era muito “seca” com vários pontos duros e mesmo regulando os apoios de tensão não ajudava em nada. Já a óptica era idêntica ao kit feito pelo Coletti, focalizador era de cremalheira porém de 2″ , até que aceitável, mas bem abaixo do crayford da GSO que usei no 150mm f/8.3 do kit.

6° Órion SkyView Pro 8″

 

Orion8a
Imagem da Internet

SAM_6599 - Copia

Esse excelente telescópio eu usei muito pouco, apenas alguns meses, foi adquirido na inesquecível loja Armazém do Telescópio e por causa da decepção ao usar a montagem dobsoniana do SW 150mm acabei voltando para as montagens equatoriais, esse telescópio tinha 200mm de abertura e uma montagem EQ5 , focalizador de 2″ de boa qualidade e uma buscadora 8x30mm, óptica achei excelente para o padrão d meu conhecimento da época, bastante robusto também o conjunto, foi vendido para o amigo Walter Martins de Sousa, com esse OTA ele fez excelentes astrofotos de planetas e Lua.

7° Órion Atlas EQ-G e SW Mak 150mm

SAM_6650 - Copia

DSC08662 - Copia.JPG

Com a venda do Órion SkyView Pro acabei indo para minha primeira montagem equatorial com computadorização completa, A Órion Atlas EQ-G ou SkyWatcher EQ6, foi um avanço enorme comparado com as EQs que tive antes, como OTA acabei usando um SkyWatcher Maksutov Cassegrain de 150mm, que saiu por um preço muito baixo, a montagem é muito pesada e achei na época muito bem robusta, suportou o MAK 150mm com muita folga, os movimentos da Atlas eram muitos suaves e precisos, o MAk 150mm tinha uma qualidade excelente, como ainda tinha pouco conhecimento sobre oculares , ficava apenas em plossl, mas com o Armazém apareceram outros tipos de oculares o que melhorou bastante as observações.O Maksutov Cassegrain veio com diagonal de 2″ e buscadora 9x50mm, além de duas plossl, por fim acabei adquirindo uma GSO superView de 30mm e fechei o conjunto.

8° SkyWatcher AZ EQ6 e SW 150mm f/6.6

DSC09883 - Copia.JPG

DSC09872 - Copia.JPG

DSC00386 - Copia.JPG

Poucos meses novamente com a Atlas EQ-G e Mak 150mm resolvo trocar de novo o set astronômico (hehehe) , dessa vez surgiu na falecida loja Armazém do Telescópio no ano de 2014 as AZ EQ6, foi amor a primeira vista, tanto que acabei vendendo a Atlas por um preço bem abaixo do que tinha pago, mas valeu a troca, tanto que tive duas unidades em tempos diferentes, a SW AZ EQ6 tem várias melhorias que me fez trocar pela Atlas sem pensar duas vez, só de ter o modo Azimutal já foi uma maravilha, tem também encords em ambos os eixos que é uma ideia que acho até hoje muito boa, dentre outras melhorias como na própria estética.

O SkyWatcher 150mm f/6.6 foi uma bela surpresa, não deixou nada a desejar se comparado com o Kit 150mm f/8.3 by Coletti, tinha focalizador 1.25″ de cremalheira e buscadora 6x30mm

9° AZ EQ6 e SkyWatcher Acro 120mm f/8.3

DSC00489 - Copia.JPG

DSC00485 - Copia.JPG

Mantendo a AZ EQ6 resolvi trocar de OTA, mas dessa vez acabei pegando um SW Acromático de 120mm f/8.3, bem o que posso falar desse acro, como meu  principal tipo de observações sempre foi planetas e Lua acabei cometendo um erro gigante ao pegar esse OTA, por falta de aprender mais sobre os acromáticos tentei usar esse como nos newtonianos, com amplificação mais elevada quando a atmosfera permitia, então foi quando fiquei muito chateado, não pela qualidade do SW 120mm, que atendia perfeitamente por seu preço e categoria, mas sim pela minha falta de conhecimento, o que me deixou desanimado nesse OTA? simples: Aberração Cromática, não estava acostumado com acros , o último acro que tive foi o 60mm f/10, depois apenas newtonianos, e como todos sabem , newtonianos são livre de aberração cromática, mas o OTA em sim e se usado para propósitos certo é excelente. O OTA veio com focalizador cremalheira de 1.25″ e sem outros acessórios, fiquei tão desapontado que fiquei apenas duas semanas com esse OTA.

10° SW AZ EQ6 e OTA SW 254mm f/4.7

DSC00666 - Copia.JPG

DSC00717 - Copia.JPG

dsc00670 - copia

Um dos meus melhores setup sem dúvidas foi a AZ EQ6 e o newtoniano 254mm f/4.7, com a “decepção” do acro 120mm e uma nova remessa de SW chegando no Armazém do telescópio, acabei que vendendo o acro 120mm e peguei o maior newtoniano até então , 254mm de abertura foi algo que nunca tinha imaginado chegar e ele estava bem na minha frente, com uma montagem excelente e um OTA de 254mm é um conjunto que não deixa nada a desejar, com céu limpo, tive minhas melhores observações de DSOs , M17, M57, M 8, M 42, etc , todos esses objetos me deixaram muito satisfeito.

O OTA 254mm veio com buscadora 9x50mm e um focalizador grayford de 2″ com redutor de 1.25″, muito suave e preciso, a óptica me lembro que era de muito boa a ótima, observações planetárias e Lunares eram simplesmente quase perfeitas, deixando a desejar apenas pelas oculares que tinha na época.

Utilizava na maioria das seções apenas o modo azimutal da AZ EQ6 , foi quando notei que meu lance não era EQs, além disso depois de um ano e meio comecei a ficar desanimado para fazer o monta/desmonta de tudo o conjunto, esses foram o motivo de acabar vendendo esse maravilhoso setup.

11° Celestron Nexstar 8 SE

2015-11-29 19.27.00 - Copia.jpg

Com a chegada do meu primeiro Schmidt Casegrain levei um baita susto, parecia que tinha trocado o SW 254mm por um OTA de 100mm, a diferença de tamanho era enorme, o Celestron Nexstar 8 SE além de compacto tinha uma ótima abertura para as observações visuais, assim com um telescópio bem menor e mais leve acabei ficando com ele por bastante tempo, a montagem tinha alguns pontos negativos, mas ainda era bastante aceitável (veja meu review desse telescópio https://ecleidoazevedo.wordpress.com/2018/06/06/celestron-nexstar-8se/)

O Celestron Nexstar foi o pontapé inicial para acabar optando pelos SCT em montagem azimutal.

12° SW Star Discovery 150mm

SAM_6327 - Copia.JPG

Mais um newtoniano de 150mm, dessa vez acabei pegando o SkyWatcher Star Discovey 150mm para fazer companhia como o Nexstar 8 SE, esse telescópio achei bastante interessante na época o valor pago foi realmente baixo o que valeu muito a pena , ainda mais por ter montagem goto completa, o OTA tinha boa qualidade óptica, mas não me animei muito em ficar com ele, a montagem achei excelente, testei o C8 nela e apesar de tremer muito, acabei ficando com ela e usei o c8 por um bom tempo com essa montagem.

 

SAM_6363 - Copia.JPG

13° Celestron CPC 800 Edge HD

IMG_20160618_212859888 - Copia.jpg

Pois bem, passeando pelo Facebook, vi um anúncio sobre o Celestron CPC 800 HD, lembro que quando li pela primeira vez nem dei muita atenção, passou algum tempo, revendo o anúncio pensei ” e se eu vender tudo que tenho aqui e pegar esse , acho que vale a pena” então entrei em contato com o dono e conversamos, consegui vender rápido todos os equipamentos que tinha e mesmo assim faltou grana para fechar a compra, acabei pegando empréstimo com meu patrão e fechei a compra, esse telescópio também fiz um pequeno review (https://ecleidoazevedo.wordpress.com/2018/01/11/celestron-cpc800-edge-hd/ )

14° Celestron CPC 1100 XLT GPS

IMG_20170211_194915080 - Copia.jpg

O Celestron CPC 1100 XLT GSP foi outra oportunidade que apareceu, novamente vendo alguns anúncios do Facebook, consegui fazer uma troca com um cara que estava vendendo esse modelo, a troca foi bem complicado, pois tive que viajar quase 290km para conseguir, mas como estava doido pra ter um SCT de grande abertura não medi esforço e acabei  fazendo essa viagem, o que acabou valendo a pena, review desse modelo aqui ( https://ecleidoazevedo.wordpress.com/2018/01/07/celestron-cpc-1100-xlt-gps/ )

15° Celestron CPC 1100 Edge HD

IMG_20180516_193246406.jpg

Esse telescópio é o atual que tenho hoje, com a oportunidade nova, acabei desfazendo do CPC 1100 XLT e como já havia notado diferenças na óptica e montagem entre os dois modelos, acabei resolvendo fazer essa mudança, o CPC 1100 HD é um telescópio que não deixa nada a desejar, excelente óptica, mecânica e eletrônica.

Esse artigo resolvi fazer não para falar que tenho grana ou para dizer que sou “o cara”, conheço colegas e amigos que tem ou teve uma variedade muito maior , meu intuito com esse artigo é apenas mostrar a evolução que tive na astronomia , na parte instrumental e também para mostrar que é muito importante o iniciante aprender muito sobre o que quer para não ficar trocando ano após ano de instrumento e acabar não usando o máximo do seu instrumento e gastando muita grana,  o lado positivo de sempre fazer trocas é poder testar equipamentos diferentes e saber o que mais lhe agrada.

Termino aqui mais um artigo, céus limpos a todos

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Meus Equipamentos ao longo de 15 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s